3 erros comuns na interpretação da previsão do tempo

A previsão do tempo é essencial para o dia a dia no campo, não é mesmo? Ajuda a saber quando plantar, quando pulverizar, se devemos ou não irrigar, e etc. Porém, será que você está tirando 100% das informações que a previsão te dá, ou será que você está caindo em algum dos erros identificados a seguir?

1 – Índice de acerto

Aposto que muitas soluções pagas se gabam de um índice de acerto de 90% ou mais, o que encanta qualquer um que depende dessas informações. Mas afinal o que é esse índice? As previsões têm um grau de confiança bem variável, dependendo da época do ano e da região. Imagine, por exemplo, um inverno seco em Minas Gerais, se você usar esse período para basear o seu “índice de acerto” e na previsão nunca aparecer chuva então você tem 100% de acerto! Ou seja, é bem fácil manipular esses índices. O essencial mesmo é saber se podemos confiar ou não, certo? Uma análise mais simples, e que funciona, é saber quantas foram as vezes que você realmente precisou da previsão e ela te ajudou na produtividade da sua lavoura!

2 – Acima de quantos % que chove?

As previsões do tempo geralmente tem aquela chance de chuva, mas com quantos % eu posso confiar que vai ou não vai chover? 30% ou 60%? Essa é uma pergunta difícil que depende muito do tipo de sistema meteorológico que vai trazer essa chuva. Por exemplo, frentes frias são mais bem estudados cientificamente e tem uma assertividade maior do que, por exemplo, aquelas pancadas isoladas do fim do dia. Por isso, muitas vezes na previsão aparece que tem 25% de chance de chuva, e acaba caindo um temporal. Isso é porque, provavelmente, foi uma chuva mais isolada que se formou rapidamente e de difícil previsão! Por isso, é sempre bom ficar ligado nos textos das previsões falando sobre qual o sistema atuante na região para interpretar de forma mais correta.

3 – Não confie nos milímetros!

É bem difícil que os milímetros dados na previsão batam com o que foi medido no campo, não é mesmo? Isso acontece porque a chuva é algo extremamente difícil de prever por depender de muitos processos, como umidade do solo, temperatura, vento, enfim muitas e muitas coisas. Mas acredite, muita pesquisa é feita para melhorar isso e para um dia termos uma previsão de chuva perfeita! Mas até esse dia chegar o que fazer? Assim, como no item anterior é importante olhar os sistemas que estão na região. Frentes frias geralmente podem causar pancadas fortes e longas quando chegam e depois trazer uma chuva mais mansa, enquanto que pancadas naqueles dias quentes são bem curtas mas podem ser fortes.

Mesmo com essas dicas não tem como escapar de alguns erros da previsão. Então o que fazer para evitar perdas com herbicidas e fungicidas que são lavados por chuvas inesperadas que a previsão do tempo não te falou? Confira o post “Conheça a melhor forma de saber quando as chuvas atingirão sua fazenda” e descubra como isso pode te fazer salvar milhares de reais em aplicações!